Prêmio SAV

Ao longo do ano de 2010, o Instituto Iniciativa Cultural realizou a primeira edição do Prêmio SAV para Publicação de Pesquisa em Cinema e Audiovisual, em parceria com a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultural e com a Ong Ecofalante.

No concurso, foram premiados os trabalhos de Alice Dubina Trusz (RS), Hadija Chalupe da Silva (RJ) e Leandro Valiati (RS), cujo tema em comum abordado foi o mercado cinematográfico e audiovisual brasileiro.

Os trabalhos foram editados em formato de livro e lançados oficialmente no dia 8 de outubro, às 19h, na Galeria Capibaribe – Centro de Artes e Comunicação, durante o 14º Encontro da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (Socine), na Universidade Federal de Pernambuco, em Recife.

Premiados

Na categoria Tese de Doutorado, o trabalho de Alice Dubina Trusz, intitulado “Entre lanternas mágicas e cinematógrafos – As origens do espetáculo cinematográfico em Porto Alegre (1861-1908)” e defendido na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), investiga as práticas que caracterizaram a exploração comercial do cinematógrafo para fins de entretenimento desde a sua introdução na cidade, em 1896, até a abertura das primeiras salas permanentes especializadas na exibição cinematográfica, em 1908.

A distribuição de filmes nacionais foi o tema do trabalho de Hadija Chalupe da Silva, vencedor na categoria de Dissertação de Mestrado, apresentado na Universidade Federal Fluminense (UFF). Na obra, a autora propõe um estudo comparativo das formas de inserção do filme nacional no mercado brasileiro, analisando as formas de distribuição de um filme feito com uma grande campanha de lançamento, o lançamento de um filme médio e lançamento de filme miúra. Como objeto de estudo, foram escolhidos cinco filmes lançados no ano de 2005: “Dois Filhos de Francisco”, de Breno Silveira; “Cabra Cega”, de Toni Venturi; “Casa de Areia”, de Andrucha Waddington; “Cidade Baixa”, de Sérgio Machado; e “Cinema, Aspirinas e Urubus”, de Marcelo Gomes.

Por fim, na categoria de Pesquisa Independente, realizada fora do âmbito acadêmico, foi premiado o trabalho de Leandro Valiati. A pesquisa “Economia da cultura e do cinema – Notas empíricas sobre o Rio Grande do Sul” analisa o mercado de trabalho, a produção e seus efeitos multiplicadores, e o mercado de exibição. A intenção do autor é contribuir para a formação de um método de análise que permita a construção de programas de ação técnicos consistentes, com o objetivo de buscar a sustentabilidade a partir de uma gestão eficiente.

Na categoria Dissertação de Mestrado, Luís Alberto Rocha Melo recebeu a menção honrosa pela pesquisa “Argumento e roteiro: o escritor de cinema Alinor Azevedo”, apresentada na UFF.

Comissão de Seleção

A Comissão de Seleção do Prêmio SAV foi composta por cinco pesquisadores de reconhecida atuação acadêmica: André Piero Gatti, Aida Marques, Arthur Autran, Kátia Augusta Maciel e Mariana Baltar, e contou com a coordenação executiva de Alessandra Meleiro. De acordo com o texto final dos jurados, os trabalhos premiados destacaram-se pela qualidade e contribuem para preencher lacunas na literatura existente e estimular novas investigações nessas frentes.

Os membros da comissão também ressaltaram a diversidade de abordagem das pesquisas, apontando para a maturidade do campo de estudos do cinema e do audiovisual brasileiro. “Uma diversificação de enfoques e recortes que vai além da nossa importante tradição de reflexões com base em análises fílmicas e pesquisas sobre autores e filmografias; começando a preencher lacunas no campo ao empreender aportes que teorizam sobre o aspecto histórico, sobre os gêneros narrativos, a recepção, a crítica, a interface com outras artes e mídias, a experiência cinematográfica que ultrapassa o filme em si, como demonstram os trabalhos dos nossos finalistas”, escreveram no texto final, em conjunto.

O secretário do Audiovisual do MinC, Silvio Da-Rin, considera que a primeira edição do prêmio reflete a ampliação do escopo da SAV operada nessa gestão, que motivou a criação de novos concursos públicos, incluindo projetos de pesquisa em tecnologias audiovisuais e, agora, também a área acadêmica de pesquisa e reflexão sobre o campo ampliado do cinema. “O êxito dessa primeira experiência nos induz a incluir o Prêmio SAV de Publicação de Pesquisa em Cinema e Audiovisual na relação de nossos editais anuais”.

Para o diretor de programas e projetos audiovisuais da SAV, Adilson Ruiz, o concurso ajuda a fomentar a reflexão e a construção de uma massa crítica para o audiovisual. “O prêmio amplia os diversos segmentos do setor e atende às prerrogativas da SAV de formulação de políticas mais amplas. Esperamos que ele seja mantido e já está nos nossos planos duplicá-lo neste ano de 2010”, adiantou.

Inscrições

Ao todo, concorreram 73 candidatos, 49 deles residentes na região Sudeste (67,12%), 15 na região Sul (20,55%), 6 no Nordeste (8,22%) e 3 no Centro-Oeste (4,11%). A ideia do prêmio é incentivar a produção científica e cultural do país, selecionando três pesquisas que abordem o cinema e o audiovisual brasileiro em suas mais diferentes manifestações.

A primeira edição do concurso foi aberta para pós-graduandos, pós-graduados e pesquisadores independentes sem vinculação ou titulação acadêmica. A premiação será a publicação de um livro impresso para cada modalidade.

Ouça o anúncio dos vencedores feito pelo secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin:

Veja o depoimento dos jurados e da coordenação do prêmio sobre o processo de inscrição e seleção:

Faça o download e confira o relatório completo das inscrições, premiação e seleção.

Veja o que já foi publicado sobre o Prêmio SAV e ouça também a entrevista da coordenadora Alessandra Meleiro à Rádio Eldorado.

Para mais informações ou dúvidas, escreva para: info@iniciativacultural.org.br

Idealização e Realização

logo-sav-jpeg1

logotipo-ic

Correalização

ecofalante2rgb1

Tags: , , , , ,